Nota de Repúdio à Censura do RPG

No último dia 19 de setembro, o deputado Marco Feliciano, do PSC, apresentou um projeto de lei que modifica o artigo 74 da Lei nº 8.069, que entre outras coisas, visa “…proibir que a programação de TV, cinema, DVD, jogos eletrônicos e de interpretação – RPG, exibições ou apresentações ao vivo abertas ao público profanem símbolos sagrados.”

Entendemos esse projeto de lei como uma afronta às liberdades democráticas que regem as artes, os meios de comunicação e os jogos. É uma tentativa clara de imposição de dogmas religiosos sobre esses meios citados, já que não é a primeira vez que o deputado e pastor tenta realizar tais práticas de teor preconceituoso e autoritário. Acreditamos em um estado laico que elabore projetos com base nas necessidades sociais, e não nos preceitos de um grupo religioso.

É importante deixar claro que nós do Covil do RPG respeitamos todas as formas de expressão religiosa, crenças, e os que se identificam como ateus.  Entre nossos membros existem pessoas de vários credos que de nenhuma forma se sentiram insultados pelo teor dos jogos nos nossos eventos. Respeitamos acima de tudo a livre escolha dos RPG´s que cada um deseja jogar em nossos encontros, e a censura por faixa etária que esses jogos contêm.

Esse projeto é de autoria de um pastor fundamentalista que até pouco tempo ocupava o cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos, e que usou tal posição para atacar o movimento LGBT tentando votar o projeto de lei conhecido como “Cura Gay”, ao invés de lutar pelos direitos de minorias, que é o motivo pelo qual existe essa comissão.

Não é a primeira vez que tentam censurar nosso hobby no Brasil. Em 2001, no municípo de Ouro Preto, o promotor Fernando Martins iniciou um processo contra as editoras Devir e Daemon para proibir a publicação de seus livros. Já em 2005, o município de Guarapari (ES) promulgou uma lei que proibia a venda de materiais de RPG.

A nova proposta de lei que impede, entre outros meios, o RPG de “profanar símbolos sagrados” é uma porta de entrada para a censura do jogo como um todo, pois gera as seguintes perguntas: O que seria profanar símbolos sagrados? Conter símbolos sagrados na arte do jogo é considerado profanação? Quem irá determinar os limites de uso desses símbolos? É profano o uso de símbolos religiosos como um todo, ou apenas os cristãos? Quais os interesses por trás disso tudo?

O RPG é uma ferramenta com uma potencial muito grande, que valoriza a socialização, o estímulo do raciocínio, incentivo a leitura, entre outros benefícios, inclusive com o uso por parte de professores na educação.

Apesar de sermos fãs de jogos com temática medieval, na vida real (“em off”) temos consciência que esse período da história da humanidade já passou, e que todas as mazelas oriundas de pensamentos fundamentalistas e conservadores não cabem mais na sociedade de hoje. Por tanto, repudiamos o projeto do deputado Marco Feliciano e iremos nos somar a luta daqueles e aquelas que, assim como nós, consideram esse ato absurdo.


Direção do Covil do RPG

27 thoughts on “Nota de Repúdio à Censura do RPG

  1. Concordo plenamente com tal projeto.
    Agora resta que cada um defina o que é “SAGRADO”.
    Considerando que é uma proposta que pretende defender a religião; ela serve pra todas elas ou só a de quem criou o projeto?

    1. Só pra quem criou,estamos no Brasil man…outras culturas não são bem vistas pela bancada desse cidadão.

    2. Os evangélicos não ganha nada com essa lei, somente os católicos, no máximo podem proibir um Jesus gay ser interpretado por um artista, eu não acho errado se não fosse financiado com dinheiro público sendo que a maioria dos brasileiros são cristãos !! Isso é uma puta de uma sacanagem !! BOLSONARO 2018 pra mudar esse esculhambação !!

    1. Cara entra no site da camara, por incrivel que pareça ,lá tem diversos meios do cidadão se manifestar com relação as atividades legislativas, como pesquisas de opnião e tudo mais.

  2. Super concordo, visto que o RPG não interfere ou muda os pensamentos de qualquer ser, não julga e difama qualquer crença religiosa, ou coíbe um individuo de alguma interação por não ser de “tal religião”. O projeto supracitado somente invade meus direitos, minhas liberdade e de todos os outros que se simpatizam com o RPG, ato que é inadmissível em nosso país, somos livres, temos nossos direitos, podemos, queremos e vamos onde quisermos, não podemos ser direcionados por mentes insanas, degradadas pelos interesses pessoais que se auto julga melhor que todos nós.

  3. É um absurdo essa censura velada! Nós, como RPGistas, temos que nos mobilizar contra essa situação, juntamente com o meio artístico, da comunicação, o pessoal LGBT, religiões de matiz afro e todos os demais prejudicados com essa cruzada fundamentalista do Feliciano e da bancada evangélica do Congresso (não confundir com quem professa a fé evangélica).

  4. Sou cristão graças a Deus e esse cara NUNCA me representará. Sou jogador de RPG há 22 anos, estudante de licenciatura em matematica e meu TCC é relacionado a RPG na educação matemática. Sou contra esse pensamento medieval e ditador. Jesus NUNCA apoiaria um imbecil destes. Deixo claro que o cristianismo, pregado por Jesus é amor ao próximo e não atitudes ditadoras em relação ao próximo. REPUDIO esse lixo de político!

    1. Pra você que se diz cristão e não viva a Palavra, vamos veja o que ela diz: 2 Coríntios 6:14-18:
      “Não se ponham em jugo desigual com descrentes. Pois o que têm em comum a justiça e a maldade? Ou que comunhão pode ter a luz com as trevas?
      Que harmonia entre Cristo e Belial? Que há de comum entre o crente e o descrente?
      Que acordo há entre o templo de Deus e os ídolos? Pois somos santuário do Deus vivo. Como disse Deus: “Habitarei com eles e entre eles andarei; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”.
      Portanto, “saiam do meio deles e separem-se”, diz o Senhor. “Não toquem em coisas impuras, e eu os receberei”
      “e lhes serei Pai, e vocês serão meus filhos e minhas filhas”, diz o Senhor Todo-poderoso.”

  5. Mas é só não profanar os símbolos sagrados. Eu sou rpgista e nunca precisei profanar uma cruz ou uma hóstia… Feliciano ta certo. Desrespeito a fé alheia tem que censurar mesmo.

    1. Legal… concordo com vc, sou satanista… qndo vc pensar em falar mal de satanás, lembre-se de que desrespeitar a fé alheia deveria caber censura… então, nada de desrespeitar satanás de agora em diante, hein…

    2. Interessante… Mas profanar símbolos das religiões afro-brasileira pode, né? Chamar Orixá de demônio também é uma profanação. Creio que essa proposta do tal Pastor vai poderá ser um “tiro no próprio pé”.

  6. Isto realmente está fora da realidade eu não gosto este tipo de pessoa como este deputado ele que cria uma nova apologia do RPG e do capeta nada ver símbolo religiosos são ele que gosta de profanar imagem da nossa senhora não um rpgista que foi lá quebrou etc.

  7. Bem, mais um “projeto” de um cara sem “fundamentos” quando se intitula fundamentalista de uma igreja qualquer.
    Sou cristã e sempre fui jogadora de RPG e como tal, nenhum tipo de preconceito cabe dentro da doutrina de amor do Cristo que ele diz seguir, pois assim como o seu projeto de cura gay infundado este segue o seu exemplo. O que pode-se constar que ele é um ser de uma vida muito triste, cheio de traumas e rancor… possivelmente nunca experimentou o rpg na adolescência e agora não quer mais que ninguém tenha acesso. Daqui a pouco vai começar um projeto contra dramaturgia e qualquer coisa que incentive a interpretação de papéis.
    Enquanto os brasileiros não deixarem de se preocupar só com o seu umbigo e olhar para todos os achando que um cara da “igreja” vai salvar o mundo cristão dele na política. Talvez assim tenhamos representantes de verdade no plenário onde lançarão projetos “FUNDADOS” que farão a diferença e venham a somar e não reduzir.
    Esse tipo de ser revolta na posição em que encontra-se.

  8. Não discordo do projeto!!!!

    Por sinal Concordo plenamente!!!

    E antes que digam que eu apoio esse merda do Feliciano, essa é a primeira vez que concordo com ele em alguma coisa!!!

    Não precisa haver profanação pra tornar o rpg divertido!

    Eu sou RPGista, sou Cristão, jogo de tudo, sou das antigas e nunca precisei profanar, estuprar, colocar sexo ou seja la qual for a merda que os mais desapegados curtem pra tornar minhas mesas divertidas e ÉPICAS!!!!

    RPG é diversão!!!!

  9. Mesmo sendo cristão, acho isso muito estranho. Toda semana na Globo passa o Zorra, que faz piada de budistas, cristãos, umbanda e tudo quanto é religião. Eu admito, acho hilário.
    Outros programas de humor fazem a mesma coisa e sempre o fizeram. Até livros retratam sátiras de figuras “santas” ou “sagradas” (cabendo a cada denominação religiosa definir o que é sagrado para eles).
    Com certeza fica sem cabimento uma lei como essa, já que o mero fato de usar uma vaca como objeto de cena já seria “profanar um símbolo sagrado” indu.
    Sinceramente, não vejo como isso pode ir adiante. Uma lei absurda como essa não tem como ser aprovada sem a definição clara do que é sagrado para a lei.

  10. Quero deixar bem claro a minha visão e gostaria que os donos do Site considerassem isso fortemente.

    Primeiramente, sou Cristão(foda-se a denominação, não vem ao caso agora) de berço e nasci educado nos princípios bíblicos.

    Desde os 13 anos “mestro”(so muito ruim e a turma concorda) rpg pros amigos, minha gata me deu o livro do Tormenta ano passado e foi tpw muito foda.

    Aquestão é a seguinte, religião e politica não se acertam, principalmente no Brasil, não devem andar juntas e alguem que usa a igreja, Deus ou ideais cristãos para impor uma ideia ou coisa assim, falha fortemente com sua fé e fracassa com a razão e sociedade. Provavelmente sabado vamos ouvir alguma coisa a respeito no culto e a turma vai dizer “mais um sujando a imagem dos crentes” e é verdade. Ele acusa de fazer “apologia” a simbolos sagrados. pois aqui vai uma:

    Exodo 20:4-5 diz:
    Não farás para ti, imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem embaixo da terra, nem nas aguas debaixo da terra. Não te encurvaras a elas e nem as serciras; porque Eu o Senho teu Deus sou zeloso visito a maldade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem.

    Contextualizando, são os mandamentos biblicos… Agora resumindo: Não é pra tornar a “simbologia” algo mais importante do que a fé ou Deus, e mano, serio. Idependente de ser cristão ou não QUE MAL TEM EM JOGAR RPG?!?!?! Brincar e se divertir?

    – Ah, mas tem os demonios, tem as entidades cosmologicas e filosofias adversas a religião…

    É UMA BRINCADEIRA!!! É FICÇÃO RAPAZ!!! As pessoas não são obrigadas a seguir a mesma linha de raciocinio, Religião imposta não é religião, só porque a pessoa não apioa, não gosta ou tem medo porque não conhece, não significa que ela possa se escorar em principios religiosos pra defender o ponto de vista dela, AINDA MAIS EM UM ESTADO LAICO !

    Isso é tudo fonte de umas mentes ruins querendo sujar a imagem da galera, então eu só peço o seguinte: Se alguem usa religião pra impor o ponto de vista, ou te reprimir por algo, tenha muita pena dessa pessoa, porque ela ta errada pra caralho. (Y)

  11. Só pra quem criou,estamos no Brasil man…outras culturas não são bem vistas pela bancada desse cidadão.

  12. Símbolos sagrados? então vamos la a sua querida CRUZ não foi feita para vocês para vocês. “Alias palavra grega em geral traduzida “cruz” é stau·rós. Significa basicamente “poste ou estaca”. Entenda RPG mexe com mundo de ficção, símbolos geométricos são facilmente representando nesse mundos, afinal a fonte de qualquer criatividade é a própria realidade, então não há, essa tal “Profanação” isso vale pra muitos outros símbolos. Isso é o mesmo falar para Nós “Desenvolvedores de Jogos” que não podemos mais usar o alfabeto normal. Novamente deputados acéfalos querendo defender a idiotice dos PAIS. que fique bem claro, a referência MAIOR pro seu filho É VOCÊ se você está deixando a sociedade fazer seu trabalho e errando nisso não é a sociedade que está errada é você que não está sendo um bom cristão ou afim e ensinando seu filho seus valores.

  13. Mas oque que isso????
    Esse pastor está com a cabeça onde????
    Sou católico desde meu nascimento,fui catequista,e jogo rpg a 19 anos e nunca vi nisso uma forma de profanar ou abominar a religião,mas sim uma forma de diversão,diversão pela qual hoje um ser abominável esta tentando ofuscar.

  14. Tantas coisas que ele deveria se preocupar,um (pastor)homofobico,ja vi ele ser tantas vezes sendo preconceituoso com varios tipo de classes racas e generos de personalidades diferentes,
    Ele deveria jogar um d&d pra trabalhar a mente e deixar de ser preconceituoso e de baixa personalidade.
    Nos rpgistas devemos nos unir pra não deixar que destruam nossa liberdade.

  15. Foda! Vcs do Covil estão de parabéns de não só mostrar esse caso com RPG’s mas mostrar tbm que esses caras são contra tudo que não é tradicional!

  16. Podemos nos manifestar realizando um abaixo assinado online.
    Procurem o avazz (acho que é assim que se escreve) e se informem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *